quarta-feira, 8 de julho de 2015

PÉ DE OVO (solanum melogena)




Da mesma família que a berinjela e o jiló, esta planta de origem japonesa não é comestível, apenas decorativa e curiosa. Floresce, dá frutos brancos como um ovo de granja, que depois fica amarelo e parecido com um ovo caipira. É nesse momento que se deve retirar as sementes dos frutos e plantar em um vaso com terra vegetal, regar pouco e mantê-la em local bem arejado.

segunda-feira, 4 de maio de 2015

Bonbori








Luminária sustentada em uma base vertical, que pode ser usada tanto em ambientes internos de casas ou templos, como ao ar livre, em festivais ou santuários. Geralmente são hexagonais, e podem ter várias formas, desde mais arredondadas como mais quadradas.

Em Kamakura, Província de Kanagawa, há um festival muito popular chamado Bonbori Matsuri , realizado anualmente no Santuário Xintoísta Tsurugaoka Hachiman-gu. Centenas de bonboris criados por diversos artistas feitos especialmente para a ocasião, são exibidos na cerimônia.

sexta-feira, 1 de maio de 2015

Wabi-sabi








Wabi-sabi   representa uma abrangente visão de mundo japonesa, uma visão estética centrada na aceitação da transitoriedade e imperfeição. Esta concepção estética é muitas vezes descrita como a do belo que é "imperfeito, impermanente e incompleto". Uma idealização artística desenvolvida por volta do século XV no Japão, durante o período Muromachi, com bases nos ideais
do zen budismo.
 É um conceito derivado dos ensinamentos budistas das três marcas da existência nomeadamente anicca (impermanência), as outras duas sendo dukkha (sofrimento) e anatta (não-eu). 
As características estéticas do wabi-sabi incluem assimetria, aspereza (rugosidade ou irregularidade), a simplicidade, a economia, a austeridade, a modéstia, a intimidade e a valorização da integridade ingenua de objetos e processos naturais .

terça-feira, 17 de março de 2015

Libélula







A libélula simboliza vitória e boa fortuna na  mitologia japonesa.

domingo, 8 de março de 2015







Se hei de morrer no caminho
que seja
entre os campos de trevo

Matsuo Bashô